Autor Arquivo

Bem-vinda à última semana do seu primeiro trimestre! Você já deve estar sentindo sua energia (e libido!) de volta. Pode até mesmo conseguir manter os alimentos no estômago. Imagine só! Tire proveito do novo estado estável e saia para jantar, pegar um cinema, enfim divirta-se um pouco com o maridão. Se tiver que viajar, ou quiser tirar umas férias, faça isso agora! Confie, em alguns meses você estará um pouquinho  grande para caber em uma poltrona de avião, mesmo que você possa por primeira classe!

Seu corpo13 semana de gravidez

 Diga oi para as garotas! Nesse momento seus seios, provavelmente, estão lindos. Você pode agradecer os hormônios pela turbinada. Sim, os mesmos hormônios responsáveis por você ficar abraçada ao “trono” durante as últimas 12 semanas. Veja que eles não são tão maus! Estrogêneo e progesterona estão estimulando as glândulas produtoras de leite em seus seios, portanto, eles vão continuar a crescer.

Sua barriga talvez esteja crescendo também. Se você está se sentindo “enorme”, apenas espere, pois você não viu nada ainda! Cada mulher reage de forma diferente e começa a exibir a barriga em épocas diversas. Por isso, não se preocupe se você não estiver pareceendo grávida. Ou se você já parece estar no último mês de gestação.

O útero pode ser sentido em torno de 10 centímetos abaixo do umbigo. À medida que seu útero estica, você pode sentir o abdômen dolorido. Os ligamentos que sustentam o seu útero esticam para acomodar o crescimento do órgão. Essa é a chamada dor do ligamento redondo. Muitas vezes, é interpretada como uma fisgada perto da região da virilha.

A maioria dos sintomas ruins do início da gestação começa a desaparecer, e você também deve ter ganho mais alguns quilinhos. Se você teve muitos problemas com enjoos até então, o seu aumento de peso não deve ter sido exagerado, e, assim que o problema melhorar, você começará a se alimentar melhor e ganhará peso juntamente do feto. Caso esteja sentindo falta de suas curvas, roupas largas podem ser mais confortáveis e convenientes, a partir dessa etapa.

Você pode ter um pequeno vazamento “lá embaixo” – não deve ser nada para se preocupar . À medida que a gravidez continuar, conte com mais Leucorreia (esse é o termo técnico para isso).

O corrimento vaginal (ou leucorreia) é também chamado de vaginite ou vulvovaginite. São as alterações caracterizadas por um fluxo vaginal anormal, geralmente com volume aumentado, podendo ter ou não cheiro desagradável, irritação, coceira ou ardência na vagina ou na vulva e vontade de urinar frequentemente. É um dos problemas ginecológicos mais comuns, e uma das causas mais constantes de consulta ao ginecologista.

Você sabe para que serve o útero e o líquido amniótico?

O útero é o órgão que guarda e protege o feto, líquido amniótico, placenta e cordão umbilical. Ele contrai-se na hora do parto, expulsando o bebê do corpo da mamãe.

O líquido amniótico tem a função de não deixar a parede do útero apertar e sufocar o bebê. Outra finalidade é  isolar o neném do frio e do calor e amortecer os possíveis socos e empurrões que a mamãe levar na barriga.

Seu bebê

O seu neném pode fechar a mão e até mesmo chupar o polegar nessa semana. Ambas habilidades que são tão bonitinhas enquanto bebê e não tanto aos 9 anos! Se você estiver com sorte poderá vê-lo chupando dedo na próxima ultrassonografia, uma pose e tanto para a fotografia que fazem do bebê ainda no ventre materno.

Outros excitantes desenvolvimentos incluem:

  • Umas das mudanças marcantes agora é que a cabeça do feto diminui a velocidade de crescimento em comparação com o corpo. As medidas estão ficando cada vez mais proporcionais;
  • As pálpebras bebê já devem estar fundidas para proteger os olhos à medida que desenvolvem. Seu crânio e ossos estão se solidificando, portanto, logo logo as costelas começarão a aparecer. Os intestinos estão finalmente no lugar onde devem estar – dentro da barriga dele e não no lado de fora, junto ao cordão umbilical. Os alvéolos do bebê estão todos carregados e e os dentes estão quase prontos para nascerem, porém isso só deve acontecer uns seis ou sete meses após o nascimento (causando, à criança, uma grande quantidade de dor e, a você, muita perda de sono).
  • Que está cantando? Roberto Carlos? rs… Poderia ser o seu bebê. As cordas vocais e a laringe dele estão concluídas. Porém, ele (ou ela) não será capaz de emitir qualquer som ainda, isso porque as ondas sonoras viajam através do ar e o neném está imerso em líquido amniótico;
  • A medida de seu bebê esta semana, da cabeça ao bumbum, deve variar entre 65 e 78mm. E o seu peso vai estar em torno de 13 e 20 gramas;
  • Outra novidade super interessante é que os olhos e as orelhas do seu bebê estão começando a se posicionar corretamente, deixando o seu bebê cada vez mais bonito;
  • A essa altura você deve estar bastante ansiosa para saber o sexo do seu bebê não é mesmo? Pois, então temos boas notícias. Através de uma ultra-sonografia já pode ser possível identificar o sexo do seu neném. No entanto, ainda há uma boa chance do exame não identificar. Se você quiser ter certeza absoluta de que o exame irá detectar se está vindo um Gianecchinni ou uma Gisele Büdchen, é melhor esperar até a 16ª semana para fazer o ultrassom.

 

*Na odontologia, um alvéolo dentário é a cavidade do osso da maxila e mandíbula onde se alojam os dentes, o alvéolo existe em função dos dentes na perda destes o alvéolo deixa de existir, sua função principal é dar suporte aos dentes para que possamos mastigar os alimentos.

Sua vida

Mesmo as suas calças jeans mais largas podem não servir, e você já deve utilizar as roupas oficiais de grávida. Veja algumas dicas de vestimenta, caso queira economizar: Compre apenas algumas peças por vez, pois é difícil prever o quão rápido sua barriga vai crescer; Faça compras em um intervalo de três ou quatro semanas. Existem lojas específicas para gestantes de todas as idades;Não seja tímida quanto a pegar roupas emprestadas de uma parenta, amiga ou até mesmo de seu marido! :<)

A sorte é que a moda favorece a mulher grávida, pois está em voga o uso de batas bem soltas, calça jeans, o famoso “pretinho básico” e calças legging. Essas são peças fundamentais no guarda-roupa de qualquer grávida.

A única medida que certamente não muda é a circunferência abaixo do seio. Jaquetas e blazer são ótimos recursos. A melhor opção é aqueles um pouco mais longos, cobrindo os quadris, pois, assim, alongam o corpo e disfarçam um pouco o crescimento da barriga. Esse truque é ainda mais importante àquelas que engordam um pouco mais, ou para aquelas que querem disfarçar a gravidez.

Calças de amarrar na frente e pernas largas são muito convenientes às que engordam bastante nas pernas. Ficam bem nas mais altas, ou nas não muito altas, mas bem magras. Cores escuras, que emagrecem são as mais indicadas. As cores da moda da estação podem e devem fazer parte do guarda roupa da gestante.

O que você está pensando…

“Ok, meu jeans favorito não serve mais, e mesmo aquelas roupas um pouco mais soltas estão ficando apertadas. Vou às compras e só voltarei quando conseguir algo que me faça sentir fabulosa!”

Faz bem comer…

O leite de vaca possui, em sua composição, elementos relacionados ao estímulo do crescimento fetal, segundo esclarecem investigadores que publicaram uma pesquisa na revista American Journal of Clinical Nutrition. O objetivo do estudo foi avaliar se a ingestão de leite , durante a gravidez, estaria associada ao tamanho do bebê no nascimento. Foram incluídas na análise 50.117 gestantes, durante um tempo de seis anos de levantamento de dados. Os resultados apresentados demonstraram que a média diária de leite, consumida pelas participantes foi de 3,1 copos. A ingestão constante da bebida, relacionou-se diretamente à incidência de fetos grandes para a idade gestacional, bem como com elevação do peso do bebê ao nascer. As gestantes que ingeriam seis ou mais copos, diariamente, tiveram bebês com peso 1,59 vezes superior em comparação aos bebês de mães que não consumiram a bebida.

O consumo de leite de vaca durante a gravidez está, portanto, associado a um aumento do tamanho e do peso do bebê.

(Fonte: American Journal of Clinical Nutrition 2007; 86 (4): 1104 – 1110)

É bom saber…

Nesta fase, observa-se, em algumas mulheres o surgimento do colostro, um líquido grosso e amarelado que antecede ao leite. Sua pele começa a esticar, e é neste momento que você deve se preocupar com as estrias. Hidrate-a bastante; o ideal seria você fazer isso antes mesmo que as estrias apareçam. E, se sentir umas coceiras em lugares específicos do corpo – como quadris, ao redor do umbigo, na barriga e nas laterais das coxas, não se entregue à tentação. As rachaduras na pele, em maior ou menor grau, ainda não têm cura; por isso, cuide-se ao máximo.

Previna-se também contra as famosas varizes;  use meias elásticas, evite saltos altos e calças apertadas. Se você trabalha, procure colocar as pernas sobre outra cadeira por algumas horas do dia. Mas nunca confunda o inchaço natural das veias com varizes; esta é o aumento do volume sanguíneo. O melhor a fazer é praticar exercícios; pois além de facilitar o momento do parto,  eles ajudam a ter de volta o corpo que você tinha antes da gestação. Você pode praticar exercícios leves, como natação, hidroginástica ou caminhada. Contudo,  lembre-se sempre de consultar seu médico antes.

Futuro papai

Os próximos meses serão mais fáceis de se levar. A mulher sente-se bem, pois os hormônios já se acomodaram em termos de produção. Prepare-se para comemorar o fim do primeiro trimestre e faça uma comemoração especial!

Eis uma dúvida que atormenta dez entre dez gestantes. Leia o que dizem os especialistas sobre o uso de tinturas e tonalizantes durante esse período

Loira ou morena? Ruiva ou platinada? Com luzes ou com mechas? Não importa o seu estilo. Se você não abre mão de tinturas e tonalizantes, é bom ficar atenta, agora que o bebê está a caminho. É que qualquer tratamento químico para cabelos pode deflagrar reações alérgicas nas futuras mamães, mesmo nas que nunca tiveram esse problema antes.

 

A explicação é simples: na gravidez, o corpo feminino se transforma ao sabor dos hormônios e até mesmo o batom velho de guerra, de uma hora para outra, pode causar uma reação esquisita. “A pele da mulher fica mais hidratrada e, por essa razão, absorve com mais intensidade algumas substâncias, aumentando as chances de irritação”, justifica Emiro Khury, farmacêutico e diretor técnico da Associação Brasileira de Cosmetologia, em São Paulo. Por isso, o couro cabeludo pode apresentar coceira e vermelhidão depois de uma sessão de pintura.

 

As vias aéreas também não estão livres de ameaças. “A tintura, por ser volátil, pode ser inalada e deflagrar alergias respiratórias”, alerta Lúcia Arruda, chefe do Departamento de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Isso vale, por exemplo, para os produtos com amônia, iodo e peróxido de hidrogênio. “Se a mulher tiver sensibilidade a eles, pode realmente apresentar alguma reação”, concorda o dermatologista Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira para Estudos do Cabelo, em São Paulo. As escovas definitivas que levam formol também provocam fortes reações.

 

Há risco para o bebê?

Quando o assunto é a saúde do feto, os médicos não entram em acordo. Para alguns especialistas, as modernas tinturas e tonalizantes não oferecem nenhum perigo à criança, já que aboliram os temidos metais pesados de sua composição. “Essas substâncias, como o chumbo, o alumínio e o cobre, poderiam, supostamente, levar a distúrbios neurológicos graves e à malformação do sistema nervoso central”, diz Bedin. No entanto, segundo ele, os produtos que hoje circulam no mercado são seguros e estão liberados durante a gravidez.

 

Já o farmacêutico Emiro Khury discorda e recomenda passar longe das químicas para cabelos. “Esses cosméticos são inócuos quando as condições de saúde estão perfeitas, mas o corpo muda muito durante a gravidez”, diz ele. Na opinião do especialista, a pele das gestantes, por ser mais sensível, abriria caminho para alguns componentes entrarem na circulação sanguínea e, de lá, chegarem à placenta e ao feto. “Na gravidez, as variáveis são outras e não dá para prever as consequências”, alerta, cauteloso.

 

O fato é que nenhum estudo comprovou os efeitos das tinturas para cabelos na saúde dos bebês. “Provavelmente, elas não causam malformação. Mas, como ninguém fez testes para assegurar, por precaução, não são recomendadas”, resume Lúcia Arruda. Outros especialistas preferem o meio-termo e, após o primeiro trimestre, liberam apenas xampus tonalizantes e tinturas naturais, como a hena. “Também autorizo as luzes e os reflexos depois da 12ª semana se a aplicação não pegar os fios desde o couro cabelo”, conta o obstetra Alberto d’Aurea, coordenador da maternidade do Hospital São Luís, em São Paulo. Ou seja, para ele é possível usar a tintura, deixando livre a raiz. Bem, como há muitas divergências, a saída mais ponderada é conversar com o seu obstetra sobre o assunto e avaliar os prós e os contras – tanto para a mãe como para o bebê – antes de correr ao cabeleireiro.

Caso venha mantendo a notícia da gravidez em segredo até agora, é um bom momento para dar a notícia e, provavelmente, gritar “Eu estou grávida!” a todos os seus amigos, familiares e, provavelmente, a vários desconhecidos. Experimente a informar às pessoas pessoalmente, quando possível e, depois, prepare-se para ser sobrecarregada com abraços e mãos acariciando sua barriga. Mesmo que você não goste, seja gentil, eles estão fazendo isso por amor e curiosidade. Além do mais, você está grávida, e tudo corre bem!

Seu corpo

Você pode ter dificuldade de escovar os dentes, ou um simples pensamento de visitar o dentista pode lhe dar ânsias de vômito. Ainda assim, dentes e gengivas saudáveis são especialmente importantes durante a gravidez. A falta de pequenos cuidados dentários levam a uma variedade de problemas relacionados à gestação, como gengivite e doença periodontal; e nenhuma delas soa bem. Ademais, a má saúde bucal tem sido associada a parto prematuro e recém-nascidos de baixo peso.

Marque uma hora no dentista, mas não se esqueça de informá-lo que está esperando um lindo bebê, assim, você pode evitar raios-X da arcada dentária. Se você perceber estranhos caroços na sua gengiva, não se preocupe. Isto é mais um sinal de que você está grávida. Muitas mulheres desenvolvem tumores inofensivos – não cancerígenos. “Poxa vida! Logo agora que eu estava me sentindo tão sexy?!”

Seu útero está crescendo e, daqui para frente, sua gravidez estará cada vez mais óbvia. A boa nova é que ele vai parar um pouco de pressionar a bexiga e as visitas ao banheiro diminuirão um pouco. Aproveite enquanto pode, pois no terceiro trimestre, o útero estará tão grande a ponto de voltar a pressionar a bexiga. O mal-estar matinal estará sob controle e você já sentir-se-á menos cansada. Dores de cabeça e tonturas leves, bem como palpitações, são comuns,  graças ao aumento do volume sanguíneo. Contudo, esteja certa de discutir esses problemas com seu médico.

O útero tem uma habilidade incrível de crescer durante a gravidez. Ele aumenta sua capacidade entre 500 e 1.000 vezes  e retorna ao seu tamanho usual poucas semanas após a saída do bebê. Sua elasticidade é incomparável! Quando o bebê nasce, o útero tem um peso aproximado de 1.100 gramas; e seu peso habitual, antes da gravidez, é de 70 gramas.

Nesse período de gestação, provavelmente você poderá notar que está se sentindo melhor fisicamente, um pouco mais disposta; às vezes, a dor dos mamilos chega a sumir ou a diminuir consideravelmente. Enjoos e náuseas podem fazer parte do passado. Isso não ocorre com todas as mulheres, mas é bem comum que ocorra o fim do incômodo com certos sintomas. Se essa é a sua primeira gravidez, você ainda deve estar usando as suas roupas habituais; entretanto, se você já passou pela primeira experiência, notará que a barriga aparecerá mais cedo do que na outra, e talvez se sinta mais confortável em roupas soltas.

Seu bebê

As estruturas que foram formadas nas semanas anteriores, estão crescendo e tomando forma. À partir dessa semana, ou por volta desse período, será possível ouvir os batimentos cardíacos. O instrumento usado é chamado de doppler. Ele magnifica o som permitindo que o mesmo possa ser ouvido fora do seu corpo.

O rosto do bebê está cada vez mais parecida com a face humana. Seus olhos foram deslocados para a frente de sua cabeça e suas orelhas estão no lugar correto. Eba!

Outros destaques desta semana:

  • O seu bebé já é capaz de engolir e, esta semana, irá dar alguns goles de líquido amniótico da piscina em que ele (ou ela) está flutuando, Você pensava que aquelas papinhas de nenem eram nojentas! A propósito, a quantidade de líquido aminiótico está aumentando e o volume total agora é de 50ml aproximadamente. E, no caso de você estar se perguntando como o seu bebê pode respirar mergulhado em todo esses fluídos, aqui vai sua resposta: Os fetos obtêm seu oxigênio do sangue bombeado para seus corpos pela placenta e ainda não respiram com seus pulmões. Mistério resolvido!;
  • Isso é meio nojento, embora fascinante, então sinta-se à vontade para saltar à frente. Os intestinos do bebê estão se formando, mas eles não estão todos onde você esperaria que estivessem. Em lugar de estarem bem guardadinhos dentro da cavidade corporal, alguns estão soltos, no exterior, no cordão umbilical. Ui, eca!;
  • O esqueleto do feto tem agora centros de formação de ossos, ele está se preparando para transformar a estrutura cartilaginosa em ossos. As unhas das mãos e dos pés estão se formando nesta semana, bem como o queixo e o nariz estão se definindo melhor;
  • O seu sistema digestivo é capaz de absorver glucose. À base do cérebro do feto, a glândula pituitária está começando a produzir hormônios. Eles são substâncias químicas produzidas em uma parte, mas sua ação se dá em outro lugar do corpo. O sistema nervoso também está mais desenvolvido. O seu bebê se move, e muito, dentro do útero mas, infelizmente, ainda não é possível sentí-lo;
  • Ele dobrou de tamanho durante as duas últimas semanas, e agora pesa quase 14 gramas. A medida dele é de cerca de 6 centimetros de comprimento, aproximadamente o tamanho de seu dedo mindinho.

Sua vida

Assim que você tiver dado à luz, as chances de você se lembrar, de ter tempo e condições de comprar comida são quase zero. Portanto, comece a preparar uma lista de compras antes desse período.Escreva suas comidas prediletas e que sejam refeições fáceis e rápidas. Vá colocando itens para uma semana. Não está a fim de sair? Então, fique em casa;  certifique-se de ter em estoque de alimentos para você preparar refeições saudáveis, e não esqueça os biscoitos de água e sal.

Aproveite enquanto você pode ir ao supermercado sem crianças, você  sentirá falta desses momentos! De toda a forma, fazer compras com um bebê não é um bicho de sete cabeças, se não o levar com fome, sede ou sono. Coloque-o no baby bag, ou numa cadeirinha tipo bebê-conforto, presa ao carrinho do mercado. Limpe o assento com lenço umedecido e forre com uma fraldinha de pano. Se a compra for pequena, poderá levar o bebê no próprio carrinho e colocar as mercadorias na cesta do supermercado.

Depois que seu filho deixar de ser tão pequeno, poderá ser divertido sair com ele às compras. Muitos supermercados dispõem de carrinho em miniatura. Eles são uma gracinha! Os pequenos consumidores divertem-se, enchendo-os com as guloseimas que estão estrategicamente localizadas na altura que possam alcançar. Crianças adoram colaborar. A partir de seis anos, podem ajudar a escolher batatas e outros legumes.

O que você está pensando…

“Finalmente posso contar a todo mundo que não estou engordando, estou grávida!”

Faz bem comer…

Para se assegurar de que a ingestão de ferro é satisfatória, a grávida deve obter fontes de vitamina C, como tomate, brócolis, melão, laranja ou outro suco de frutas às refeições. Essas comidas realçam a absorção do ferro nos legumes e nos grãos, tornando-o mais solúvel. Também o leite e seus derivados (tais como iogurte e queijo), são excelentes fontes de cálcio, tão importante na gravidez quanto no período de amamentação.

É bom saber…

Procure seu médico imediatamente se caso você comece com sangramento      vaginal, ou corrimento forte, dor ou alteração abdominal,      dores fortes e constantes de cabeça, dor ou sensação      de ardor ao urinar, vômitos frequentes, desmaios ou confusão      mental.Quanto mais cedo for diagnosticada a causa desses sintomas, melhor será      o prognóstico.

Futuro papai

Sua esposa, certamente, sente-se melhor. É um bom período      para praticarem exercícios juntos, você e ela. Saíam para uma boa      caminhada na vizinhança e assegurem-se de ir de mãos dadas. Isso fará com que ela  sinta-se melhor ainda. Exercícios noturnos também serão bem-vindos, desde que você capriche nas preliminares.

As mulheres que optam pelo parto normal têm uma rápida recuperação e  os riscos de infecções minimizados. Superar o medo da dor é garantia de  mais saúde para a mãe e o bebê.

Um dos principais questionamentos que vem à mente  das mulheres durante a gestação é com relação a qual tipo de parto  deverá submeter-se. De acordo com especialistas, realizar o parto normal  é a maneira mais adequada de fazer nascer uma criança.

Especialistas afirmam que, apesar de facilitada, pois a mulher não  sente dor, a cesariana é o método menos aconselhado para parir um filho.  O ideal é que ela fosse indicada apenas quando o parto normal colocar  em risco a vida da mãe ou do bebê ? em caso de desproporção do tamanho  da criança em relação à pelve, infecções, gestantes diabéticas,  hipertensas ou posição desfavorável do neném.

Ao comparar os dois procedimentos,   ?a cesariana é uma cirurgia na qual a paciente é anestesiada e o médico  realiza o procedimento sem a participação dela. A mãe fica passiva a um  dos momentos mais lindos da gestação?. Já no parto natural, o médico  simplesmente acompanha o processo, sem intervenções ? como anestesias,  induções ou rompimento artificial da bolsa. O ritmo e o tempo da mulher e  do bebê são respeitados e, para alívio das dores, são utilizadas  técnicas de respiração e relaxamento.

Índice de partos normais no mundo

> Japão: 93%

> França: 88%

> Estados Unidos: 80%

> Brasil: 16% >

A organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que apenas 10% a 15% dos partos sejam cesarianas. Fonte: OMS

Vantagens do parto normal

> Permite à natureza seguir seu rumo, deixando o bebê nascer no tempo certo;

> A maioria das mulheres pode ter;

> Favorece a expulsão dos líquidos pulmonares do bebê, diminuindo o risco de desconforto pós-parto;

> O parto é monitorado pelo médico ou por uma enfermeira   obstétrica no hospital. Em caso de eventualidades, o especialista poderá  indicar uma cesária;

> O parto normal tem menos complicações, ou seja, causa menos infecções e necessita de menor intervenção do médico;

> A permanência no hospital é breve, geralmente de 24 horas ou menos;

> A mãe retorna rapidamente às atividades normais;

> O útero volta mais rápido ao tamanho normal, evitando hemorragias;

> A mãe pode abraçar e amamentar o filho logo ao nascer.

Mãe de cinco filhos, sente-se privilegiada por ter tido  todos eles de forma natural. Conta que as gestações foram tranquilas,  pois sempre seguiu as orientações médicas durante o pré-natal. Ao passar  pelo primeiro parto, percebeu que tinha forças para encarar os demais.

A mulher que passa por um parto natural completa o ciclo da gestação,  sem pular etapas. Não basta apenas gerar e amamentar, é preciso  participar e sentir que, realmente, colocou um filho no mundo. Amor e  atenção são fundamentais para que a mãe sinta-se segura e pronta para o  momento.

Recuperação Um dos benefícios mais destacados por quem opta pelo parto normal é a  rápida recuperação. Enquanto as mães que passaram por  cesariana estavam acamadas, no dia seguinte ao parto, ela sem abusar, já  se levantava  no hospital, tomava banho sozinha e pegava o filho no  colo.

Fonte:aqui

 

O leite materno é um alimento exclusivo até os seis meses e serve como complemento da dieta até os dois anos, conforme o Ministério da Saúde. “O leite atende a todas as necessidades nutricionais, metabólicas e confere notável proteção imunológica à criança”, ressalta o odontopediatra Marcos Knesse-Flaks.

O melhor é que o processo de desmame seja aos poucos, com início no sexto mês de vida.

Marcos esclarece que nessa fase a criança já apresenta movimentos e reflexos de mastigação e os dentes já estão começando a nascer. “Após seis meses pode-se iniciar a introdução de novas formas de alimentação, em conjunto com o aleitamento materno”, indica Patrícia Ramos, coordenadora do Serviço de Nutrição e Gastronomia do Hospital Bandeirantes.

Logo no início é comum os bebês se sentirem irritados em função das cólicas, pois o próprio leite materno garante a função da digestão, o que não acontece quando o bebê come as papinhas, pois o organismo precisa a se acostumar a digerir os alimentos sozinho.

“Frutas, vegetais e carnes são introduzidos na forma de sucos e depois como papinha em colher, sem substituir as mamadas e sem adição de açúcares. Depois de alguns meses a criança já pode receber refeições salgadas com pedacinhos mais sólidos para serem mastigados, deixando as frutas e alimentos mais doces como sobremesa”, indica o odontopediatra.

No incío é comum bebês terem uma certa resitência aos alimentos. A melhor forma de estimulá-los é variar os alimentos, consistência ou formas de preparo. É importante que a criança possa pegar pequenos pedaços de alimentos, como tirinhas de legumes, carnes ou frutas, despertando nelas a curiosidade e o desejo de levá-los à boca.

Após os dois anos, amamentar é mais um ato afetivo do que nutritivo. Por isso, as mamadas podem ser retiradas aos poucos, deixando claro que a criança não precisa mais do peito, e o carinho pode ser feito de outras formas. Recursos como colocar substâncias de gosto desagradável no mamilo entre outros nunca são indicados pelos especialistas.

Veja como incluir aos poucos os alimentos ao bebê durante o desmame:

– Entre 6 e 7 meses – duas papas de fruta e uma refeição salgada (comida de panela).
– Entre 8 e 12 meses – duas refeições salgadas (comida de panela) e uma papa de fruta.
– A partir dos 12 meses – duas refeições salgadas (comida de panela), três lanches intermediários de fruta, sendo um complementado com cereais, pão ou biscoito sem recheio.

Gravidez tem tudo a ver com “dar-se ao luxo” e com abstinência, os dois de uma só vez. Você poderá dizer, “Outra bola de sorvete?”, ou melhor, “duas!” E, ao mesmo tempo: “Vinho? Não obrigada, só um copo de água para mim.” Você ainda tem 29 semanas pela frente de tudo isso, ou nada daquilo! Concentre-se nas suas regalias (sorvete, chocolate com calda de cereja, Vai uma porção?).

Seu corpo

Finalmente a desculpa “Esta noite não, meu amor, estou com dor de cabeça” – é verdadeira. Graças a todos os novos hormônios passeando pelo corpo, muitas mulheres experimentam fortes dores de cabeça. E, uma vez que você está limitada a apenas alguns remédios enquanto grávida, livrar-se de uma desagradável dor pode ser algo especialmente difícil.

O acetaminofeno ou paracetamol (como Tylenol) é considerado seguro durante a gravidez, enquanto outros à base de ibuprofeno devem ser evitados. Se você quiser evitar tomar qualquer medicação, existem algumas soluções alternativas para resolver a dor de cabeça, como compressas frias e exercícios que podem ajudar. Aconselhamos conversar com seu médico antes de tomar qualquer medicamento.

A enxaqueca pode se iniciar na gravidez. Muitas mulheres passam a apresentar crises de enxaqueca no primeiro trimestre da gravidez ou imediatamente após o término da gestação. Entretanto, quase 70% das mulheres com enxaqueca melhoram, isto é, apresentam decréscimo da frequência e da intensidade das crises, durante o segundo e o terceiro trimestres dessa fase.

Durante a gravidez, tratar crises de enxaqueca ou fazer a sua prevenção medicamentosa é sempre um problema. Embora haja medicamentos considerados “seguros” na gravidez, os estudos com eles são baseados em análises passadas de mulheres grávidas que os tomaram até de forma casual. Ou seja, as conclusões observadas não são totalmente confiáveis e até orientação contrária, remédios de quaisquer tipos não devem ser usados durante a gestação principalmente no primeiro trimestre. Para aquelas mulheres que apresentam crises, recomenda-se repouso recostado no leito, compressas geladas na cabeça e técnicas de relaxamento. Se os episódios são frequentes, o tratamento preventivo deve ser aventado, mas sempre com estrita orientação de um médico consciente, que leve em conta os riscos e a necessidade do uso da medicação.

Infelizmente, as mulheres com propensão à enxaqueca tendem a obter mais uma delas durante a gravidez. Fale com o seu médico se você estiver com dificuldades para lidar com esse mal.

Seu bebê

Todos os órgãos vitais do bebê já estão formados e em pleno funcionamento, assim o risco de defeitos diminui essa semana à medida que seu bebé torna-se menos suscetível a influências externas. Graças a Deus!

Outros excitantes desenvolvimentos incluem:

  • As orelhas estão assumindo o lugar correto nesta semana e as unhas estão começando a se formar. O seu “cabecinha de abóbora” faz jus ao apelido, pois a cabeça é quase tão grande quanto o resto do corpo;
  • As pálpebras se fecham e se fundem e as íris dos olhos começaram a se desenvolverem;
  • Em algum momento desta semana ou da próxima, o sangue começará a circular entre o bebê e o útero. A placenta começará a funcionar como tal.
  • Apesar dos testículos ou ovários já estarem completamente formados, não comece a decoração do quartinho. Você não será capaz de ver o sexo do seu bebê por mais algumas semanas;
  • Seu bebê está realmente avançando agora. Em um ultrasom você será capaz de ver os braços e pernas do seu pequeno acrobata, dando saltos dignos do Cirque du Soleil. Você ainda não será capaz de sentir qualquer movimento, por isso, caso sinta algo “chutar”, provavelmente são gases :);
  • Nas próximas nove semanas, o seu bebé aumentará 30 vezes em peso e quase triplicará em comprimento. Você poderá sentir-se como se estivesse aumentado 30 vezes em peso também, neste ponto, mas podemos garantir que não, pois ainda tem muito pela frente e você ainda não viu nada;
  • As palmas de suas mãos também tornam-se mais sensíveis, fazendo com  que ele sinta tudo o que toca. Além disso, o olfato do seu bebê e os  outros sentidos vão começar a se desenvolver nesta semana.
  • Outra novidade interessante também, é que nessa semana o seu bebê  começará a explorar o seu próprio corpo, como por exemplo brincar com o  seu próprio nariz.

Sua vida

Quando você trouxer para sua casa o amor de sua vida, ficará tão feliz e satisfeita por ter comprado uma  câmera digital e poder registrar todas as situações embaraçosas com ele (ou ela). Caso ainda não tenha uma, pense antes de gastar seu dinheiro. É um bom investimento, e você vai querer que dure por anos. Procure na Internet opiniões para saber o que outros pensam.

Uma vez que você tem a máquina em suas mãos não poupe bateria: experimente bater muitas fotos. Comece registrando sua barriga crescendo! Se tiver muitas fotos que quiser compartilhar, crie um blog, ou fotolog, se tiver vídeos, crie um videolog. Vai ser super divertido; você verá!

O que você está pensando…

“O nariz do meu bebê será parecido com o meu, com o do papai ou a soma dos dois?”

Faz bem comer…

Beba muito leite! Seu filhote precisa de bastante cálcio para formar  e fortalecer toda a estrutura óssea.  Também continue bebendo muita água, mesmo que seja muito chato ir, de 10 em 10 minutos, ao banheiro. 🙂

Caso tenha dificuldades com a ingestão de leite, substitua-o por leite de soja, porém fique atenta para ver se a marca que você comprar tem cálcio.

É bom saber…

Não ocorre com todas as mulheres. mas algumas percebem mudanças em suas unhas e/ou cabelos. Pode ser que estes engrossem ou cresçam com maior rapidez, o mesmo talvez ocorra as unhas. Alguns médicos acreditam que o fenômeno aconteça devido à maior circulação no corpo. Outros dizem que é pelas mudanças hormonais. Qualquer que seja o caso, as alterações são temporárias e não há algo que se possa fazer para evitá-las.

Futuro papai

Você está lidando bem com esse negócio de gravidez? Os altos e baixos, as preocupações financeiras e a responsabilidade, vendo a mãe colocar o estômago para fora, dia após dia? Você precisa de um tempo. Seja bom com si mesmo e dedique algumas horas batendo uma bolinha, fazendo um pouco de ginástica  ou se divertindo com os amigos. Quando voltar para casa, surpreenda sua mulher com um ramalhete de rosas vermelhas e um cartão dizendo palavras carinhosas, como: “Obrigado, querida. Eu a amo”.

 

Grávidas obesas devem ganhar no máximo 7 quilos

Por Renata Demôro

O ganho de peso excessivo durante a gravidez pode ser prejudicial para saúde da mãe e do bebê. Mas o que fazer quando a mulher já está muito acima do peso quando engravida? De acordo com a nutricionista Elaine de Pádua, dietas restritivas não são a melhor solução. “A gestante que segue uma dieta rígida compromete a sua saúde e o desenvolvimento do bebê. A carência de nutrientes na alimentação pode fazer com que a placenta não se desenvolva totalmente e, em consequência, poderá gerar bebês de baixo peso, com maior chance de apresentar anormalidades”.

Por outro lado, o ganho de peso durante a gestação também precisa ser controlado para evitar danos à saúde da mãe e do bebê. Segundo o endocrinologista Alfredo Cury, “gestantes obesas ou com sobrepeso podem desenvolver diabetes gestacional e hipertensão. O bebê ainda corre risco de nascer abaixo do peso ou sofrer asfixia na barriga da mãe”.

Avaliação do peso deve ser feita a cada 40 dias
Para evitar que o peso da mãe faça mal ao bebê, o nutrólogo Cristiano Merheb recomenda o acompanhamento da alimentação desde o início da gravidez. “A cada 40 dias é feita uma avaliação para saber se os quilos que está ganhando estão ligados à gestação ou com o aumento de gordura corporal”, diz o médico.

A nutricionista Elaine de Pádua recomenda que a gestante acima do peso considerado ideal engorde entre 7 e 9 quilos. “Grávidas obesas não devem ganhar mais do que 7 quilos, lembrando que o controle do peso deve ser feito com reeducação alimentar e não através de dietas que excluem alimentos importantes para o desenvolvimento do feto, como proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais”.

Adoçantes artificiais devem ser evitados
Para controlar o peso de gestantes obesas ou com sobrepeso, o nutrólogo Cristiano Merheb não indica o consumo de produtos dietéticos, já que contêm adoçantes artificiais. “O ideal é usar pouco açúcar ou frutose, fonte de energia que não libera insulina. Alimentos que contenham carboidratos de absorção rápida, como pães, biscoitos, bolos, doces e arroz branco devem ser substituídos por carboidratos que são absorvidos de forma mais lenta pelo organismo, como verduras, legumes, frutas e grãos integrais pouco processados, entre eles feijão, lentilha, ervilha e soja”, diz o médico.

Para a nutricionista Elaine de Pádua, o ideal é evitar entrar na gravidez acima do peso. “Recomendo que a mulher se programe para ter um filho, fazendo dieta e exercícios físicos para perder peso antes de engravidar”, finaliza a nutricionista.

 Quem estiver interessado em adquirir o seu é só clicar em “Contato” e preencher o formulário.

Quem viu o carrinho na novela fina estampa, o carrinho já é bem conhecido pelos famosos, o carrinho de bebê do Vittorio, filho de Adriane Galisteu, que deixou tantas mamães curiosas é o carrinho europeu da marca Stokke, modelo Stokke Xplory. Esse carrinho, atualmente, é o preferido das celebridades Hollywoodianas e realmente é um luuuuxo!

 Galisteu com seu pequeno  Vittorio

Cada detalhe do carrinho foi pensado para cuidar melhor do bebê possuindo: tecidos leves que envolvem o assento para proporcionar maior conforto e proteção, visor dobrável que oferece sombra extra, bolsa na parte inferior para guardar roupas e acessórios do bebê, proteção acolchoada para um ajuste confortável aos recém-nascidos, descanso para os pés ajustável para o crescimento da criança e viseira que permite ventilação adicional.

 

Carrinho europeu Stokke Xplory

O carrinho permite que os pequenos fiquem em várias posições: completamente deitados, inclinados ou sentados de frente para quem está empurrando ou para o mundo.

Possui proteção contra mosquito e chuva.

E ainda vem com sobrinha, vejam:
 

Durante os nove meses, a grávida ouve várias coisas a respeito do seu estado. Mas, não dá para confiar em tudo, não é mesmo? Então, confira aqui o que tem fundamento científico e curta a sua gestação sem neuras 

Enquanto o bebê cresce na barriga, a mãe passa por um turbilhão de sentimentos e sensações, que são interpretados pelas pessoas, das mais diversas formas. É um tal de: barriga pontuda é sinal de menina, chupar limão acaba com o enjôo, é a lua quem provoca o parto…….enfim, um papo de comadre, que só deixa a grávida mais ansiosa ainda.

Mas, para te ajudar, nós do avidadobebe, com a ajuda do Dr. Alberto d´Auria, obstetra e coordenador da maternidade do Hospital São Luiz desvendamos 12 mitos da gestação, que vão deixar você tranqüila e informada os nove meses.

A gestante ter muita azia significa que o bebê será cabeludo?
Dr. Alberto:
A azia é resultado da compressão do estômago e do esôfago pelo útero, causada por um refluxo de ácido clorídrico. Portanto, ela tem relação com maus hábitos, como tomar líquido nas refeições, ficar muito tempo sentada, ingerir açúcares e outros irritantes da mucosa do estômago. Resumindo: a azia nada tem a ver com o crescimento do cabelo do feto.
Dica: Levantar a cabeceira da cama, mesmo com o auxílio de travesseiros, pode ser uma boa solução, assim como não ingerir refrigerantes.

Engordar muito significa que o bebê será grande?
Dr. Alberto:
Quem engorda muito, normalmente, tem bebê grande sim. Mas essa questão é bastante delicada. Nossos antepassados acreditavam que a gestante deveria ingerir grande quantidade de carboidrato para que o bebê nascesse forte. O que não é verdade. É importante ficar atenta ao diabetes gestacional e manter uma alimentação balanceada.

Ficar sem comer muito tempo piora o enjôo?
Dr. Alberto:
A gestante não deve ficar muito tempo sem comer por dois aspectos: primeiro porque o estômago vazio secreta ácido, o que aumenta o enjôo; e segundo porque a grávida corre o risco de sofrer de hipoglicemia, o que pode prejudicar o bebê e até mesmo levá-la ao diabetes gestacional.

Comer chocolate antes da ultrassonografia ajuda na hora de ver o sexo do bebê?
Dr. Alberto:
Não existe qualquer relação de que seja mais fácil para quem come chocolate ver ou não o sexo do bebê durante a ultra-som.

O formato da barriga diz qual o sexo da criança?
Dr. Alberto:
Barriga redonda ou pontuda não têm relação alguma com o sexo do bebê. Esse assunto continua desafiando o ser humano.

A diminuição de pêlos na gestante significa que ela terá uma menina?
Dr. Alberto:
A redução de pelos, em algumas gestantes, tem relação direta com o metabolismo hormonal da gravidez e não com o sexo da criança.

Comer bolacha água e sal alivia o mal-estar e a salivação?
Dr. Alberto:
O sal e a bolacha podem ajudar no mal-estar digestivo, assim como muitos outros alimentos frios, não gordurosos. É importante que a gestante experimente o que lhe faz bem. Todas as sugestões são bem aceitas.

Chupar limão combate o enjôo?
Dr. Alberto:
A saliva da grávida pede alimentos ácidos e temperos fortes, por isso o limão é bem visto. Porém, é preciso ter cuidado com o excesso de ácidos, em caso de gastrite e aftas.

Comer chocolate durante a gestação provoca cólicas no bebê?
Dr. Alberto:
Chocolate realmente provoca cólicas. Porém, isso ocorre no recém-nascido, e não no feto. Portanto, durante a gestação é liberado. Quem amamenta é que não deve ingerir chocolate, coca-cola e café, alimentos nocivos ao aparelho digestivo dos bebês.

Se os desejos da grávida não forem realizados, a criança pode nascer com algum sinal?
Dr. Alberto:
Não há nenhuma relação entre desejos e marcas nos recém-nascidos. Os desejos que ocorrem na gestação são resultado de necessidades no organismo, como a deficiência de algumas vitaminas, cálcio, etc.
Dica: antes de cada refeição, feche os olhos por 30 segundos e senta qual alimento gostaria de comer. Fatalmente, virá à sua mente o alimento certo para aquela ocasião.

A mudança da lua influencia no parto?
Dr. Alberto:
A lua influencia nosso planeta a todo instante, como nas marés e correntes oceânicas, por exemplo. A lua cheia está associada à hipertensão, devido ao aumento de líquido que circula pelo corpo. É nela que ocorre o maior número de rotura de bolsas amnióticas e edemas nas gestantes. Já na lua minguante tudo diminui. Nela, existem mais abortos e, nas gestações em fase final, mais facilidade para redução do líquido amniótico.
Dica: verifique em qual lua aconteceu a concepção. Ela será a lua do parto e, em todas as passagens dela você sentirá mais desconforto.

“Não posso sentir cheiro de quase nada.” Frases como essa são típicas das mulheres que sentem enjoo na gestação. Muitas até chegam a perder um pouquinho de peso por conta do mal-estar, que está relacionado ao hormônio HCG, responsável por ajudar os ovários a produzir progesterona e estrógeno durante o primeiro trimestre. Mas como amenizar esse desconforto que pode surgir já nas primeiras horas do dia, quando você acorda? Abaixo, selecionamos algumas dicas do que fazer. Se nada adiantar e o enjoo persistir, procure o seu médico: 
 
– Não fique muito tempo sem comer. Fracione as refeições para o estômago não ficar vazio e aumentar o mal-estar;- Não se preocupe muito em seguir uma dieta balanceada durante esse período do desconforto; coma o que puder. Mas o fato é que os alimentos mais saudáveis, como frutas e verduras, são os que menos causam enjoo; 
 
 
– Se a náusea piora quando você escova os dentes, troque a marca do creme dental e deixe para fazer a higiene bucal após o café da manhã; 
 
 
– Tenha bolachas salgadas à mão, perto da sua cama – a náusea pode ser aliviada se você comer algumas antes de se levantar;
 
 
 
 
– As frutas são boas aliadas para os lanchinhos entre as principais refeições. As mais indicadas são abacaxi, kiwi, laranja, limão e água-de-coco;- Se a náusea piora por excesso de salivação, chupe balas de limão;  
 
 
– Gengibre – sob a forma de chá, tabletes ou biscoitos – proporciona alívio a algumas mulheres;- Tente usar faixas de compressão para os pulsos, vendidas em drogarias e lojas de material ortopédico;
 
 
 
 
– Experimente comer torradas, batatas e outros alimentos leves que contenham carboidratos; 
– Evite perfumes e produtos de limpeza com cheiros muito fortes. 
 
 
 
 
 
 
 
Fonte: A Bíblia da Gravidez, Wladimir Taborda e Alice D´Agostini Deutsch
Cadastra-se
Fotos de Bebê
Ultimos Bebês
sobrinhos Guilherme Gabriel sem camisa Gabriel